Ah, que bela moldura

Ah,que bela moldura

Naquela mesa de madeira maravilhados pela brisa que tomava conta do local e a música ao fundo motivando os miolos com sua melodia harmónica e super arrepiante, pedimos o nosso habitual, para começar uma rodada de dose de Lord . A converça começou a rolar na mesa como um baralho de cartas, enquanto saboreávamos a delicia que haviamos servido . Tantas risadas escaparam, contamo-nos quase um pouco de tudo pacientememte como se de uma mãe tirando fraldas ao seu pequenote fosse após sujá-las de esterco mas mesmo assim manuseando-as com todo carinho , paciência e amor, uf, rolaram tantos palavreados como sempre , sérios e super naturais, engolimos essas mesmas palavras misturadas ao sabor ardente do Gin que anabolizava , alienava , embriagava as nossas mentes a cada gole que dávamos e criava mais excitação aos miolos dando assim mais vontade de recitar até o que estava arquivado nas sombras inesquecíveis da antiguidade e quase caia no esquecimento , petiscando nacos de frango, são raros esses encontros para nós mas o destino permitiu nos mais uma vez sabes como é cada um com seu caminho e sempre que nos cruzamos tem que surgir um brinde do reencontro .
Zombamos das nossas palavras mesmo sabendo que a cada zombaria deviamos pagar duas doses, mas mesmo assim não o exitamos, bajulamos as dicas que cada um soltou, ridicularizamos cada suspirar até cada gole virou piada em fim foi imensamente bom , misturado ao sabor ardente e aqueles nacos moles , super saborosos e tudo quanto podíamos merecer transformou o momento em um banquete dos Deuses. Impressionante como a brisa tomava conta do lugar e a adrenalina misturava se à mesa, era como se fosse um baralho em que não havia vencedor nem perdedor, ambos partilhávamos a vantagem meio a meio e a cada palavreado perdemo-nos nos movimentos invisíveis do tempo e o espaço tornara cada vez mais acolhedor.
A adrenalina nos subira e eu mais uma vez prestei atenção nos seus belos detalhes.

Que as suas ancas são perfeitas
Disso não tenho dúvida
Que a sua pele é macia
Está mais que claro
Que a sua voz é uma suave melodia
Isso é mesmo notável
A cada andar seu
Te admiro e,
Imagino seu corpo dentro de um véu
Sempre que te vejo imagino
O quão acho seria tocar essa pele macia
Sempre que ouço a sua voz
Fico perdido na suave mansidão da sua melodia
Que seus lábios são fofos
Estou convencido de que,
Também sejam saborosos
Que tenham um sabor magnífico
E uma mistura de suculência
Que seus dedos são fofinhos
Não tenho dúvida nenhuma
Imagino os me fazendo carícias carinhosas
Com seus toques especiais e,
Muito arrepiantes
Que o seu sorriso me domina
Tanto que você não imagina
Me deixa tão perdido
Sempre de queixo caido
Oh, bela menina
Teu sorriso
É uma raridade
Tipo diamante vermelhos
Coisa elegante
Quando te vejo a andar
Fico perdido no seu lindo bailar
Corpo belo a flutuar
Como um barco no alto-mar
E fico arrepiado
Ah, fico sem ar
Me sinto perdido
Ah, tu nem podes imaginar
O bailar do seu bum bum
Ah, me faz delirar
Eu apostaria tudo para tocá-lo
Oh, até meu kumbum
Ah, que bela moldura
Uma perfeita escultura
Eu admiro a sua amável cultura
E sua carne cheia de fofura
Cada pedaço teu repleto de gostosura
E forma tudo em ti uma bela postura
Ah, que bela moldura!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close